E tudo começou com uma pera...

A idéia já existia.  O que faltava é tempo.  Ainda falta. E depois de muito adiar, resolvi sentar e colocar a mão na massa.  Em outra massa que não de torta. 

O start foram Peras Dijonnaise.  Esse doce deu o que falar aqui em casa.  Os amigos gostaram da foto.  O doce, como o nome diz, tem seu tempero originado de Dijon, cidade francesa de uma região chamada Borgonha, terra de excelentes vinhos, mostardas, pain d'épice (uma mistura de bolo e pão de mel) e licor de cassis.  Cassis é uma frutinha de um roxo intenso, quase preto, também chamada de blackcurrant.  Você já deve ter experimentado uma sobremesa da década de 90 chamada Papaya com cassis, que era um sorvete de creme batido com mamão papaya e regado com crème de cassis.

As Peras Dijonnaise foram cozidas lentamente em um bom vinho tinto (confesso que não era da Borgonha - se fosse, teria sido bebido antes que virasse doce) e um toque de licor de cassis.  Sugiro que experimente com um vinho tinto razoavelmente bom.  Lembre que comidas boas são feitas com ingredientes bons.

Voltando às peras, uma outra coisa importante é que sejam firmes.  Quando digo firmes, pense em não-maduras.  Isso: aquelas que você deixaria na fruteira até amadurecerem antes da primeira mordida.  Lembrando que vamos cozinhá-las lentamente, se forem maduras virarão geléia, e não é essa a intenção.
Peras no vinho, a receita que me inspirou o blog
Peras à Dijonnaise
(livro Petit Larousse de la Cuisine 1800 recettes)
  • 6 peras firmes, de casca ainda bem verde
  • 1 garrafa de vinho tinto da Borgonha
  • 150g de açúcar
  • 6 cravos da índia
  • 3 grãos de pimenta-do-reino
  • 2 palitos de canela em pau (aproximadamente do tamanho de um dedo cada um)
  • 50ml de licor de cassis
Colocar em uma panela (preferencialmente funda e de diâmetro até 20cm) o vinho, o açúcar, e as especiarias (canela em pau, cravo e pimenta-do-reino).  Coloque em fogo alto e misture até o açúcar dissolver.

Descasque as peras e corte em quatro, retirando as sementes e os cabos.  Depois de descascadas, colocar essas peras dentro do vinho e abaixar o fogo antes de ferver.

Deixá-las cozinhando por aproximadamente 20-30 minutos ou até que você espete a ponta de um garfo ou faca e ainda sinta um pouco de resistência.  Retire as peras da calda e coloque em um vidro grande.  Coar essa calda em uma peneira grande para retirar as especiarias e devolver o líquido para a panela, para deixar engrossar.

A receita original sugeria que, caso o vinho não esteja suficientemente encorpado, que dilua em meio copo de água fria 1 colher (chá) de maisena, e em seguida, colocar dentro do vinho e cozinhar mexendo para dar uma ligeira engrossada, como uma calda.

Desligar o fogo, acrescentar o licor de cassis, misturar e despejar essa calda por cima das peras.  Esperar esfriar antes de colocar na geladeira.  Servir com sorvete de baunilha.

Uma particularidade francesa: as receitas recomendam que as peras sejam descascadas, mas mantidos o miolo e a haste.  Estéticamente fica mais bonita quando apresentada em uma taça com sorvete, mas particularmente acho complicado e chato ficar retirando caroço e cabinho enquanto eu como. 

Existe uma outra versão, feita com peras e vinho branco, que são servidas com sorvete e... pistaches caramelizados.  Mas isso também é outra estória.  Boa noite!

Comentários

  1. Fantástico, amiga! Adorei sua iniciativa de criar seu blog. Parabéns! Bjos

    ResponderExcluir
  2. Belles poires!

    ResponderExcluir
  3. Adoro doces com frutas! Vou experimentar fazer. Obrigada!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário, dúvidas ou recados para mim.
Eles são lidos antes de publicados. Obrigada.

Postagens mais visitadas