Rabanada da Adelaide

A Adelaide, Dedê como eu chamo, é uma pessoa muito querida e que foi assistente da minha mãe durante 13 anos e vem, até hoje, aqui em casa no Natal pra nos felicitar com suas gostosuras.  A rabanada dela é uma das mais gostosas que já comi, e que roubava da travessa, ainda quente, antes do dia de servir.  Cada família tem sua receita de rabanada e a que vou postar é a dela, como homenagem a essa pessoa super especial.



Rabanada da Adelaide
  • 1 pão de rabanada
  • 1/2 dúzia de ovos
  • 1 litro de leite
  • 1/3 xícara de açúcar
  • 4 colheres (sopa) de leite condensado
  • óleo para fritar
Cortar o pão em rodelas da largura de um dedo.

Colocar em uma bacia o leite, açúcar, o leite condensado e mergulhar o pão até ficar bem molhado.  Retirar e espremer com as palmas das mãos.

Bater os ovos, inteiros, até ficar em forma de omelete e mergulhar o pão, depois de espremido, no ovo e virar dos dois lados.

Colocar um dedo de óleo na frigideira funda e esperar ficar bem quente (jogar um fósforo dentro, ele acende quando estiver no ponto).  Colocar com cuidado a rabanada para fritar, e esperar ficar dourado. Virar para o outro lado, usando uma escumadeira, e quando estiver pronto, tirar e colocar em uma travessa.
  • 2 xícaras de açúcar
  • 2 colher (sopa) de canela em pó
Misturar os dois e colocar em um prato grande.

Retirar a rabanada da frigideira, esperar pingar o excesso de óleo e colocar sobre o açúcar misturado com canela, virando dos dois lados.  Arrumar na travessa de servir.

Se preferir não fritar, colocar em um tabuleiro de metal, untado, dentro do forno e assar até ficarem douradas.

Comentários

Postagens mais visitadas